Foto

Photographer's Note

É possivel fazer passeios a pé e vida ao ar livre no Covão da Ametade, a ver nascer o Zêzere. Partindo de Manteigas pela EN 338, cruze o rio Zêzere na ponte junto às Caldas de Manteigas. Visite o viveiro das trutas e repare na mata que envolve a estrada, nos pequenos pastos e casas de pedra, com telhados de palha de centeio e giesta, junto ao rio. De um lado e de outro as vertentes abruptas, sulcadas por cascatas. À direita, o Covão de Albergaria e adiante o Covão d`Ametade, antiga lagoa de origem glaciar, aos pés do maciço do Cântaro Magro, onde nasce o rio Zêzere. Mais acima pare no miradouro sobre o vale do Zêzere, formado durante a glaciação Wurmiana que terminou à 20.000 anos. Passada a curva, olhe para a direita e veja os rochedos dos Cântaros- o Gordo, o Magro e o Raso, da direita para a esquerda. Depois surge a Nave de Santo António que é uma planície arenosa, a 1550 metros, originada por uma antiga lagoa glaciária. No cruzamento com a EN339, volte à direita, para a Torre. No Covão do Boi repare no monumento a Nª Sr.ª da Boa Estrela, baixo relevo esculpido na rocha por António Duarte, com mais de 7 metros de altura. Mais acima, à direita, o Cântaro Raso e a seguir, o pitoresco rochedo do Cântaro Magro- um dos símbolos naturais da Serra. O Cântaro Gordo situa-se junto ao cruzamento para a Torre, situada a 2.000 metros de altitude. As pistas de esqui da Torre, situam-se à direita, para Norte, dispondo de três telesquis.

snuggleaphagus ha contrassegnato questa nota come utile

Photo Information
Viewed: 3815
Points: 6
Discussions
  • None
Additional Photos by Paulo Vaz (apivaz) Gold Star Critiquer/Gold Note Writer [C: 96 W: 5 N: 78] (1902)
View More Pictures
explore TREKEARTH